LIVROS

EM BUSCA DE WATERSHIP DOWN (RICHARD ADAMS)

Há alguns meses, quando estava andando por uma livraria aqui em Curitiba, um livro chamou minha atenção. Ele era um pouco maior que os outros que estavam por perto e, além do título estar em dourado, a ilustração da capa me deixou curiosa. Peguei o livro, folheei, admirei os detalhes da edição e fiquei surpresa quando vi que era um clássico de fantasia muito conhecido e popular nos países de língua inglesa e que eu nunca tinha ouvido falar. Na mesma hora me animei para ler e estou muito feliz por ter feito isso.

A HISTÓRIA

Em busca de Watership Down conta a história de um grupo de coelhos que decidem procurar um novo lugar para viver, após um deles – um coelho chamado Quinto – ter uma visão de que algo muito ruim iria acontecer no viveiro em que eles moravam. Após conversarem sobre essa visão com o coelho chefe e não serem levados a sério, eles decidem montar um grupo com o maior número possível de coelhos para se unirem e irem em busca de Watership Down, o lugar onde iriam construir seu novo lar.

Ao longo dessa trajetória, eles enfrentam muitas dificuldades como predadores naturais dos coelhos, humanos e suas transformações do meio ambiente (estradas) e, inclusive, outros coelhos que nem sempre são amigáveis com eles (e são até bastante violentos).

O QUE ACHEI

A história desse livro, além de ser protagonizada por coelhos, é toda contada sob o ponto de vista deles, o que tornou a experiência ainda mais diferente e interessante. É importante ressaltar que, embora coelhos sejam considerados animais fofinhos, esse livro está longe de ser uma história fofinha e bobinha. Mesmo sendo um clássico juvenil, Richard Adams tratou de várias questões como opressão, delírio coletivo, fascismo, utopia, luta por sobrevivência etc. Foi uma surpresa muito positiva encontrar temas como esse ao longo da história.

O autor criou um universo incrível. Além de ter criado personagens com características e personalidades bem marcantes, ele também escreveu toda uma mitologia dos coelhos. Ao longo dos capítulos, conhecemos El-ahrairah, o grande herói popular dos coelhos, e suas aventuras (que são contadas pelos próprios coelhos quando eles estão reunidos). Richard Adams também criou um “glossário de lapino” composto por 43 palavras que são usadas pelos coelhos em seus diálogos, como por exemplo “silflay” que significa ir para a superfície comer e “hrududu” que é usada por eles para se referir a qualquer veículo motorizado como trator ou carro (recomendo que vocês falem “hrududu” em voz alta para ver que legal o som dessa palavra e como ele tem a ver com o movimento desse objeto).

Achei muito visível e legal o estudo que Richard Adams teve para criar seus personagens. Ele tomou o cuidado de não permitir que, embora seja um livro de fantasia, seus personagens fizessem coisas que não fossem possíveis de coelhos fazerem. Não tem coelhos que voam nem com super poderes. Tirando o fato de conseguirem falar/dialogar, tudo o que os coelhos do livro fazem, são coisas que um coelho da vida real conseguiriam fazer.

Não é uma leitura rápida (levei muito mais tempo do que imaginei que levaria para ler) e em alguns momentos confesso ser um pouco cansativa por conta da quantidade de descrição e detalhes, mas no final das contas é um livro que valeu cada minutinho de leitura e que me deixou com saudade dos personagens quando terminei.

YOUTUBE

Hoje liberei um vídeo resenha no canal Serendipity falando sobre esse livro então, caso vocês queiram me ouvir falando também, é só clicar em assistir hehe ah, um spoiler: tem coelhinhos fofos nesse vídeo!

Eu queria deixar registrado aqui também que fiquei impressionada por nunca ter ouvido falar desse livro clássico que é tão conhecido em vários lugares. Inclusive, li que ele é considerado uma das maiores fantasias do século XX e é tão popular lá fora quanto Harry Potter. Espero que mais pessoas se animem para ler e conhecer esse universo com essa minha indicação :)

E aí, alguém já leu esse livro? tinha ouvido falar? se animou pra ler/assistir ao filme?

Obrigada por tudo, pessoal!

xoxo

ps: quero fazer um agradecimento especial à Dani e à Pri por terem me autorizado filmar seus coelhinhos pra esse vídeo :) (e a todas as pessoas que comentaram na minha publicação do facebook onde perguntei quem teria coelhinhos para participar desse vídeo) :)

10 Comentários + Comentários pelo Facebook
Post Anterior
dezembro 17, 2017
Próximo post
dezembro 17, 2017
  • Larissa Zorzenone

    Oi Mel
    Que livro masi amor do mundo. Eu amo coelhinhos. Parece uma história bem legal. No começo do seu post, achei que seria o tipo de livro perfeito para ler pro Miguel, mas agora já nã tenho mais tanta certeza. Achei o máximo as palavras próprias dos coelhinhos. Queria ter muitos dinheirinhos e poder ir comprar esse livro correndo.

    Vidas em Preto e Branco

  • Helen Rosa do Amaral

    Oi Mel, esse vídeo me fez lembrar de quando tive um coelho fofo chamado “Dionísio” eu o perdi tão rápido. Tenho saudades desse coelho até hoje. Sempre lembro quando ele colocava a cabecinha perto da porta e, eu o chamava e ele saia correndo e pulando de felicidade! Eu tive outros, mas esse era Lionhead e então ele enteragia muito! Eu não consigo esquecer os animais que fizeram parte da minha vida com intensidade. E se foram. Todo dia lembro da minha gata, meu cachorro, coelho. Você também é assim? Nunca conseguir esquecer seus bichinhos? Como você consegue lidar com o fato de não ver mais eles? Tem vezes, que eu até choro, sentindo falta de poder abraçar eles…:( Mudando de assunto, já quero ler esse livro! Ainda bem que essa semana e a outra posso colocar minhas leituras em dia :)) 💝💝💝💝♥ adorei também as fotos! E seu lugar de ler novo 💕💕 Beijos

  • Hadassah Sorvillo

    Ainda não li, mas comprei na black friday e ele está aqui na minha lista de livros para 2018 😊
    As fotos estão muito lindas Mel!

  • Carol

    Mel, eu adorei a história e estou ansiosa para ler. A capa é linda. Estou no clima de histórias protagonizadas por animais: ontem assisti à Dama e o Vagabundo! O post ficou lindo.

  • Carol Mancini

    Que amooor esse livro! Quero ler, vou colocar na minha fila… Estou lendo um livro que chama “Belas Maldições”, do Neil Gaiman (amo muito) e Terry Preachett (também amo hahaha). É bem humorado, tem um estilo muito bom de comédia britânica. :)

  • Dorothy Bezerra

    Que livro mais lindo!!!

  • Bia Souza

    Só amor por esse post lindo e essas fotos lindas!
    Você sempre me inspira, Mel!

  • Camila Cunha

    Eu vi esse livro da livraria e me apaixonei pela capa, *-* também fiquei impressionada dele ser um clássico e eu nunca ter ouvido falar dele o.O hehe! Quero muito comprar, mas ele ainda está um pouco caro e eu só quero comprar novos livros depois de ler pelo menos a metade dos que ainda não li e tenho em casa, haha, mas sempre que encontro ele por aí, namoro ele um pouco e folheio as páginas ♥
    Acho a capa dele muuuuito linda.

    :*
    P.S Chegou a sua almofada \o/ tá ficando cada vez mais lindo, quero um room tour logo, haha!

    • Camila Cunha

      Ah esqueci,
      Esse livro me lembra a série de comic book Os Pequenos Guardiões, do David Petersen, não sei se conhece, mas sempre que vejo esse livro, a série me vem a mente. Acho que você iria gostar desses ratinhos :)

      “Em um mundo hostil e repleto de predadores, os ratos lutam todos os dias pela sua sobrevivência e bem-estar das suas moradias. Para a proteção do povo foi criada a Guarda.
      Um dos quadrinhos mais vendidos nos EUA, ‘Os Pequenos Guardiões’ conta a história de um mundo sem seres humanos, onde pequenos ratos mantém cidades, plantações e comércio, numa sociedade parecida com a nossa Idade Média. Os responsáveis pela segurança das cidades fortificadas e das rotas de comércio formam a Guarda. São eles que monitoram o clima, vigiam as fronteiras e afastam os persistentes predadores. Dividido em seis edições e com a magnífica arte de David Petersen, Os Pequenos Guardiões apresenta Saxon, Kenzie e Lieam. Eles são membros da Guarda e têm como missão procurar um comerciante desaparecido no caminho entre Rootwallow e Barkstone. Porém a trama vai muito além de um resgate quando os Pequenos Guardiões descobrem que o mercador, agora morto, carregava os mapas de Lockheaven, a sede da Guarda – e que há uma traição em curso!”

      :*

  • Lessandra

    Sei que deve dar um trabalhão, mas é ótimo resenha escrita + vídeo!
    é muito gostosinho ler, ver as fotos e depois o vídeo ♥

Deixe seu comentário

Instagram

  • “Fico me perguntando...se ninguém está ouvindo a minha voz, estou fazendo algum som?” ✨ Rádio Silêncio publicado pela @editorarocco foi uma das minhas leituras favoritas desse ano. Amei tanto esse livro que acho que nunca vou cansar de indicar ele hehe já teve um vídeo no canal em que eu compartilhei vários motivos que me fizeram achar esse livro tão especial e importante. Um deles tem a ver com a nossa relação com a internet e com quem produz conteúdo. É preciso sempre lembrar que, nesse mundo cheio de telas, existem pessoas por trás delas e que nossas palavras podem afetar MUITO a vida de quem recebe elas. Alguém aí já leu esse livro? Uma ótima opção de presente de Natal (pra você mesmo inclusive) 🖤 • publicidade
  • Quais seriam suas “wonderlands” de bebidas? As minhas seria “Tea Wonderland” (chá), “Water Wonderland” (água), “Hot Chocolate Wonderland” (chocolate quente) e “Orange/Mango Juice Wonderland” (suco de laranja/suco de manga), mas lá na feira de Natal só encontrei a Whisky Wonderland hehe apesar de não curtir, achei o cantinho muito bonito e fotogênico ✨🎄
  • Depois de 4 meses sem usar meu bullet journal, finalmente senti vontade de fazer algo nele. Já estava com receio achando que só iria me animar/inspirar de novo com o bujo de 2020, mas fui surpreendida 😌 quero aproveitar esse post para agradecer a @carimboselimoes pela caixinha cheia de amor e carimbos lindos (já estou usando 🖤) e a @thebluemornings pela inspiração de layout e pelos adesivos natalinos lindos ✨ mais alguém aí chegou a desanimar de abrir o bujo esse ano? Como conseguiu mudar isso?
  • Encantada com o clima/decoração de Natal e olhando pro meu amorzin @hasegawaphoto que registrou esse momento mágico no #ChristmasMarket em Toronto há um ano ♥️✨🎄
  • Um pouquinho de como foi o nosso final de semana de #friendsgiving ✨ o primeiro de muitos! Obrigada por tudo @thebluemornings @luuribas @mariabah e @gabryel_osorio 🖤 (ansiosa pra ver como ficou o vlog!)
  • Dia 26/11 fez um ano que eu e o @hasegawaphoto chegamos em Toronto e, apesar de já ter compartilhado algumas fotos dessa viagem aqui no insta e algumas cenas lá no canal, até hoje não fiz nenhum post no blog. Ainda não decidi se faço isso no formato “diário de viagem” com alguns posts com lembranças de cada um dos dias ou se faço no formato de “mini guia de viagem” com dicas de alguns lugares legais pra visitar, por exemplo. O que vocês acham?

instagram